LUFINHA PREPARA-SE PARA TRAVESSIA AÇORES – CONTINENTE

(c)Ricardo Pintolwww.rspinto.com

Francisco Lufinha, recordista mundial da maior viagem em kitesurf sem paragens, promete surpreender com um novo desafio extremo: ligar os Açores ao Continente, numa travessia de mais de 800 milhas, ou 1 500 km, que poderá demorar entre 5 a 10 dias a completar.

O novo desafio terá uma novidade. Será feito em parceria com a também recordista alemã de kitesurf, Anke Brandt, que ligou o Bahrain a Abu Dhabi (489 km em 30 horas) e que este ano se lhe junta para a maior travessia do mundo em dupla de kitesurf alguma vez realizada. Lufinha e Anke irão partilhar milhas e milhas, em turnos intercalados de oito horas.

Para além dos mais diversos obstáculos, entre os quais a ondulação e o vento, que pode ser variável ou soprar demasiado rijo, a ligação Açores – Continente requer coragem, bravura e resiliência por parte dos atletas, uma vez que, em caso de necessidade, o apoio de um navio poderá demorar algum tempo, dada a distância a terra.

A acompanhar Lufinha e Anke desde a largada até à chegada ao Continente, vai estar uma embarcação de apoio, à vela, com um médico, um fisioterapeuta, um fotógrafo e um repórter de imagem embarcados, para além da tripulação.

Dependente de uma conjuntura meteorológica favorável, o waiting period desta odisseia tem início no final de Agosto, estando sujeito às previsões do Instituto Hidrográfico, que diariamente monitoriza as condições no mar.

Esta verdadeira odisseia, que será levada a cabo pelos dois recordistas, é a derradeira etapa do projecto de Francisco Lufinha “Portugal é Mar”, que pretende ligar o território português por mar em kitesurf.

Recorde-se que em 2013 Lufinha completou a viagem Porto-Lagos (564 km em 29h), em 2014 ligou o ponto mais a sul do território português, as ilhas Selvagens ao Funchal (306 km em 12h) e em 2015 fixou um novo recorde do mundo entre Lisboa e a ilha da Madeira (874 km em 48h).

Este projecto conta com o patrocínio da Docapesca, CCL, Turismo dos Açores, Visit Portugal, Fundação Oceano Azul, Oceanário de Lisboa e MINI, entre outros parceiros.

 

Post a Comment