Confraria Marítima visita o Porto de Sesimbra

A Confraria Marítima de Portugal (CMP) realizou na manhã de sábado, dia 13 de Setembro, o seu 19º Encontro, com uma visita ao porto de Sesimbra.

Mais de três dezenas de Confrades e seus familiares concentraram-se pelas 11h00 junto da entrada do “Porto de Abrigo”, o porto de pesca de Sesimbra, tendo a visita começado pelas instalações em Sesimbra da APSS – Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra. Os visitantes foram ali recebidos e saudados pelo Dr. Victor Caldeirinha, Presidente do C.A. da APSS e após um retemperador welcome coffee o Engº Artur Pires apresentou o porto de Sesimbra num sintético briefing, designadamente, as suas vertentes de pesca e de recreio, vertentes que aqui convivem em boa paz, o que noutros locais nem sempre acontece. De assinalar, no período de esclarecimentos, a intervenção do Vereador José Polido, que se referiu à forma harmoniosa como o porto se integra na comunidade local e à sua importância económica no âmbito do município. Seguiu-se uma visita à delegação local da Docapesca, à lota de Sesimbra, tendo o seu director, o Dr. João Pólvora Santos, assinalado ser esta a segunda maior do país, quer em valor, quer em volume de pescado, e explicado, de forma muito viva e expressiva, o seu funcionamento. Por fim, o grupo visitou as instalações da firma ArtesanalPesca, uma empresa de transformação de pescado que agrupa a quase totalidade dos armadores que se dedicam à pesca do peixe-espada preto. Esta empresa, um exemplo de associativismo de sucesso, que criou já mais de 50 postos de trabalho e está a diversificar para outras espécies, ao integrar toda a cadeia de valor do pescado, eliminando os intermediários, tem permitido remunerar de forma justa os seus associados.

Terminada a visita, o grupo de Confrades e os seus convidados, o Capitão do Porto de Setúbal, o Delegado Marítimo de Sesimbra e representantes da APSS e da Docapesca, reuniram-se no restaurante Portofino, na Praia do Ouro, num almoço de confraternização. Antes de se iniciar a refeição, de excelente apresentação e paladar! – carpaccio de polvo e lombos de robalo com caril braseado com folhados de legumes – o Presidente da Direcção da CMP, V/Alm. Alexandre da Fonseca saudou os presentes e agradeceu às diversas entidades que apoiaram a organização do evento e fez a apresentação de mais um Confrade, o Dr. Carlos Saraiva da Costa. Após a imposição da “insígnia de confrade”” pelo proponente, Cte. Rui Ortigão Neves, o novo Confrade foi acolhido pelos restantes Confrades com uma ruidosa salva de palmas.

Este encontro, que se centrou na área da pesca, muitas vezes considerada o patinho feio da economia do mar, foi unânimemente considerado um êxito, pelo interesse das apresentações, pelo calor do convívio, pela qualidade da gastronomia e ainda pela beleza paisagística da baía de Sesimbra, a capital nacional do mergulho, como o Vereador José Polido mais de uma vez assinalou.