CMP AG 3 junho 2020

Assembleia Geral da Confraria Marítima de Portugal, 3 junho 2020

Nos termos do número 2 do artigo 5º dos Estatutos da Confraria Marítima de Portugal, que remete para os artigos 173º e 174º do Código Civil, convocam-se todos os Confrades da Confraria Marítima de Portugal para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, a realizar no dia 3 de junho de 2020, quarta-feira, pelas 18h00, no Museu de Marinha, na Sala do Serviço Educativo, com a seguinte Ordem de Trabalhos: 1º – Deliberar sobre o Relatório de Gestão e as Contas do Exercício findo em 31 de dezembro de 2019, apresentado pela Direção, bem como sobre o Relatório e Parecer do Conselho Fiscal. 2º – Apreciar e votar o Orçamento e Plano de Atividades para o exercício do ano 2020. 3º – Ratificar a decisão tomada na anterior A.G. para a nova designação Confraria Marítima de Portugal – Liga Naval Portuguesa (por lapso na anterior A.G. não houve assinatura da acta por todos os presentes) 4º – Apreciar outros assuntos de interesse para a Confraria Marítima de Portugal.   Dada a evolução incerta da pandemia aconselha-se que os Confrades que ainda não estejam confiantes a sair de casa apresentem uma procuração de representação com o teor do documento anexo.  Caso à hora marcada para o início dos trabalhos da Assembleia Geral não exista quórum suficiente, a Assembleia realizar-se-á meia hora mais tarde, com qualquer número de Confrades presentes.   Descarregue a Convocatória AQUI Descarregue a Procuração AQUI  

Museu de Marinha prolonga exposição “Gago Coutinho. Viajante e Explorador”

  O Museu de Marinha apresenta a exposição temporária Gago Coutinho. Viajante e Explorador, que estará em exibição até 24 de maio de 2020, com o objetivo de aprofundar os conhecimentos sobre a vida e a obra deste Oficial de Marinha. A exposição surge no ano em que se evocam os 150 anos do nascimento e, também, os 60 anos da morte de Gago Coutinho e está inserida no normal circuito da visita ao Museu de Marinha. Mar, Terra, Ar, Ciência, Civilização e História foram as áreas em que se destacou o Almirante Gago Coutinho, desde 1886, ano em que ingressou na Escola Naval. Por decisão da Assembleia Nacional, foi promovido a Almirante em 1958, tendo falecido a 18 de fevereiro de 1959, um dia após completar 90 anos. Sem nunca deixar de se ocupar com os seus trabalhos de pesquisa e, em momento algum, ter esquecido de quem o ajudou nos seus feitos: E obedeciam-me cegamente, apesar de nos não impormos pelo brilho das fardas ou das espadas, nem pelas baionetas de soldados. Certo, eu tinha armas, mas vinham nas mãos deles. Não éramos respeitados pela força, mas pelo prestígio do nosso persistente trabalho, simbolizado na pacífica bússola, que levávamos na mão. Contatos: +351 210 977 388 +351 210 925 200 geral.museu@marinha.pt marinha.rp@marinha.pt  

A Confraria Marítima de Portugal tem nova sede na ex-Fábrica Nacional de Cordoaria

Na sequência da decisão tomada na última Assembleia Geral, a direção Confraria Marítima de Portugal (CMP) firmou um protocolo de colaboração com a Marinha Portuguesa, para poder utilizar regularmente um espaço na ex-Fábrica Nacional de Cordoaria.

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER ARTIGO

Recordando o passeio no Barco Évora no dia 10 de junho de 2019

Conforme em tempo amplamente divulgado pela Direcção, a Confraria Marítima de Portugal realizou no passado dia 10 de Junho, Dia LER ARTIGO

Contornar o Cabo das Tormentas
O Cabo da Boa Esperança ou das Tormentas (Imagen de Robert Pastryk em Pixabay)

Contornar o Cabo das Tormentas Neste século XXI, nunca como agora, a economia portuguesa, em geral, e a Economia do LER ARTIGO

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020
Cristóvão Santos na ponte do WORLD EXPLORER, durante uma escala no porto de Catania, ilha Sicília

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020 Na ENIDH, a Confraria Marítima premiou o melhor aluno do curso de LER ARTIGO

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica
Cristina Alves recebendo o prémio das mãos do Ministro do Mar

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica A nossa confreira Cristina Alves foi distinguida com o prémio CARREIRA LER ARTIGO

O Mar
MSC MAGNIFICA no terminal de passageiros do Porto de Leixões (imagem APDL)

O Mar O mar como opção estratégica. Como opção estratégica porque o mar foi o nosso passado, mas é também LER ARTIGO

“Gago Coutinho. Viajante e Explorador”

  O Museu de Marinha apresenta a exposição temporária Gago Coutinho. Viajante e Explorador, que estará em exibição até 24 de maio de 2020, com o objetivo de aprofundar os conhecimentos sobre a vida e a obra deste Oficial de Marinha. A exposição surge no ano em que se evocam os 150 anos do nascimento e, também, os 60 anos da morte de Gago Coutinho e está inserida no normal circuito da visita ao Museu de Marinha. Mar, Terra, Ar, Ciência, Civilização e História foram as áreas em que se destacou o Almirante Gago Coutinho, desde 1886, ano em que ingressou na Escola Naval. Por decisão da Assembleia Nacional, foi promovido a Almirante em 1958, tendo falecido a 18 de fevereiro de 1959, um dia após completar 90 anos. Sem nunca deixar de se ocupar com os seus trabalhos de pesquisa e, em momento algum, ter esquecido de quem o ajudou nos seus feitos: E obedeciam-me cegamente, apesar de nos não impormos pelo brilho das fardas ou das espadas, nem pelas baionetas de soldados. Certo, eu tinha armas, mas vinham nas mãos deles. Não éramos respeitados pela força, mas pelo prestígio do nosso persistente trabalho, simbolizado na pacífica bússola, que levávamos na mão. Contatos: +351 21 097 7388 geral.museu@marinha.pt    

Assembleia Geral Ordinária da Confraria Marítima de Portugal  

    No dia 11 de Março, segunda-feira, pelas 18h30, A Confraria Marítima reuniu no auditório do Museu de Marinha, na Praça do Império, em Lisboa, para uma importante Assembleia Geral da nossa amada Confraria. Estiveram em apreciação e votação questões muito importantes. Desde logo a eleição dos novos Corpos Sociais e a mudança da Sede Social de Cascais para Lisboa. Mas também a redominação da nossa associação e algumas alterações ao Regulamento Interno. Também se deliberou sobre o Relatório e Contas da Direção e Relatório e Parecer do Conselho Fiscal; Confiar nos órgãos sociais que elegemos não significa sermos acríticos ou alhearmo-nos da vida da associação. Esta só crescerá ainda mais com o contributo de todos, mesmo que seja para estimular aqueles que têm a difícil tarefa de defender os interesses dos associados e promover a nossa atividade associativa.